Liturgia Diária- 04/03/2016

SANTO DO DIA

São Casimiro

São Casimiro (Cracóvia, 3 de Outubro de 1458 – 4 de Março de 1484) foi um príncipe, filho da rainha Isabel da Áustria e de Casimiro IV da Polônia, que praticou de modo especial a bondade com os pobres e teve grande devoção a Nossa Senhora.

Apesar de rodeada de todo o conforto, a vida de São Casimiro foi acompanhada de severas penitências incomuns entre os homens. Trazia sempre consigo um cilício para castigar o corpo e cada semana dedicava alguns dias ao jejum. Ao sono eram reservadas poucas horas e, embora lhe tivesse à disposição um leito que em comodidade nada deixava a desejar, assim como escolhia de preferência o chão para o repouso do corpo.

Morreu de tuberculose no ano de 1484.

Passados 120 anos de seu enterro, foi aberto o túmulo e encontrou-se seu corpo incorrupto. Nem sequer seus vestidos se haviam deteriorado. Sobre seu peito foi encontrada uma poesia à Santíssima Virgem.

SEXTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA QUARESMA

São Lourenço em Lucina é um dos numerosos Santuários edificado em honra do Santo Diácono.
Durante os quarenta anos que passaram no deserto, Moisés e Araão pediram a Deus que fizesse brotar do rochedo, figura de Jesus Cristo, uma fonte de águas vivas onde todo o povo pudesse matar sua sede. No decorrer destes quarenta dias da Quaresma, a Igreja pede a Jesus Cristo de que nos dê aquela água viva do qual nos falou a samaritana e que apaga a sede para sempre. Esta água é a nossa fé, é a graça, o sangue que corre das chagas abertas do Salvador, e que pelas vias do Batismo, da Penitência e dos outros sacramentos, chega em nossa alma em forma de jatos de vida eterna. E é interessante salientar o paralelo que a arte antiga estabelecia entre São Pedro e Moisés. Moisés tocava o rochedo de onde saia a água, símbolo do batismo conferido pela Santa Igreja de que São Pedro é a cabeça.

Oração (Coleta da Missa): Nós Vos pedimos, Senhor, acompanhai os nossos jejuns com a vossa benigna graça, afim de que , assim como o nosso corpo se privou de alimentos, assim também as nossas almas se abstenham do pecado. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

LEITURAS/LESSONS

Leitura (Num 20, 1-3 e 6-13)

Leitura do Livro dos Números.

Naqueles dias: Toda a assembléia dos filhos de Israel chegou ao deserto de Sin no primeiro mês. O povo ficou em Cades; ali morreu Maria, que foi sepultada no mesmo lugar. Como não houvesse água para a assembléia, o povo se ajuntou contra Moisés e Aarão, procurou disputar com Moisés e gritou: “Oxalá tivéssemos perecido com nossos irmãos diante do Senhor!Moisés e Aarão deixaram a assembléia e dirigiram-se à entrada da tenda de reunião, onde se prostraram com a face por terra. Apareceu-lhes a glória do Senhor, e o Senhor disse a Moisés: “Toma a tua vara e convoca a assembléia, tu e teu irmão Aarão. Ordenareis ao rochedo, diante de todos, que dê as suas águas; farás brotar a água do rochedo e darás de beber à assembléia e aos seus rebanhos.” Tomou Moisés a vara que estava diante do Senhor, como ele lhe tinha ordenado. Em seguida, tendo Moisés e Aarão convocado a assembléia diante do rochedo, disse-lhes Moisés: “Ouvi, rebeldes: acaso faremos nós brotar água deste rochedo?” Moisés levantou a mão e feriu o rochedo com a sua vara duas vezes; as águas jorraram em abundância, de sorte que beberam, o povo e os animais. Em seguida, disse o Senhor a Moisés e Aarão: “Porque faltastes à confiança em mim para fazer brilhar a minha santidade aos olhos dos israelitas, não introduzireis esta assembléia na terra que lhe destino.” Estas são as as águas de Meribá, onde os israelitas se queixaram do Senhor, e onde este fez resplandecer a sua santidade.

Evangelho (Jo 4, 5-42)

Sequência do Santo Evangelho segundo João. 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Chegou, pois, a uma localidade da Samaria, chamada Sicar, junto das terras que Jacó dera a seu filho José. Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. Veio uma mulher da Samaria tirar água. Pediu-lhe Jesus: Dá-me de beber. (Pois os discípulos tinham ido à cidade comprar mantimentos.) Aquela samaritana lhe disse: Sendo tu judeu, como pedes de beber a mim, que sou samaritana!… (Pois os
judeus não se comunicavam com os samaritanos.) Respondeu-lhe Jesus: Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva. A mulher lhe replicou: Senhor, não tens com que tirá-la, e o poço é fundo… donde tens, pois, essa água viva? És, porventura, maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual ele mesmo bebeu e também os seus filhos e os seus rebanhos? Respondeu-lhe Jesus: Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna. A mulher suplicou: Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede nem vir aqui tirá-la! Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e volta cá. A mulher respondeu: Não tenho marido. Disse Jesus: Tens razão em dizer que não tens marido. Tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu. Nisto disseste a verdade. Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que és profeta!… Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar. Jesus respondeu: Mulher, acredita-me, vem a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte nem em Jerusalém. Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja. Deus é espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e verdade. Respondeu a mulher: Sei que deve vir o Messias (que se chama Cristo); quando, pois, vier, ele nos fará conhecer todas as coisas. Disse-lhe Jesus: Sou eu, quem fala contigo. Nisso seus discípulos chegaram e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher. Ninguém, todavia, perguntou: Que perguntas? Ou: Que falas com ela? A mulher deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens: Vinde e vede um homem que me contou tudo o que tenho feito. Não seria ele, porventura, o Cristo? Eles saíram da cidade e vieram ter com Jesus. Entretanto, os discípulos lhe pediam: Mestre, come. Mas ele lhes disse: Tenho um alimento para comer que vós não conheceis. Os discípulos perguntavam uns aos outros: Alguém lhe teria trazido de comer? Disse-lhes Jesus: Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e cumprir a sua obra. Não dizeis vós que ainda há quatro meses e vem a colheita? Eis que vos digo: levantai os vossos olhos e vede os campos, porque já estão brancos para a ceifa. O que ceifa recebe o salário e ajunta fruto para a vida eterna; assim o semeador e o ceifador juntamente se regozijarão. Porque eis que se pode dizer com toda verdade: Um é o que semeia outro é o que ceifa. Enviei-vos a ceifar onde não tendes trabalhado; outros trabalharam, e vós entrastes nos seus trabalhos. Muitos foram os samaritanos daquela cidade que creram nele por causa da palavra da mulher, que lhes declarara: Ele me disse tudo quanto tenho feito. Assim, quando os samaritanos foram ter com ele, pediram que ficasse com eles. Ele permaneceu ali dois dias. Ainda muitos outros creram nele por causa das suas palavras. E diziam à mulher: Já não é por causa da tua declaração que cremos, mas nós mesmos ouvimos e sabemos ser este verdadeiramente o Salvador do mundo. Passados os dois dias, Jesus partiu para a Galiléia

In English

Lesson (Num. 20: 1, 3; 6-13)

Lesson from the Book of Numbers.

In those days: The children of Israel came together against Moses and Aaron and making a sedition, said: Give us water that we may drink. And Moses and Aaron leaving the multitude, went into the tabernacle of the covenant, and fell flat upon the ground, and cried to the Lord,and said: O Lord God, hear the cry of this people, and open to them Thy treasure, a fountain of living water, that being satisfied, they may cease to murmur. And the glory of the Lord appeared over them. And the Lord spoke to Moses saying: Take the rod, and assemble the people together, thou and Aaron thy brother, and speak to the rock before them, and it shall yield waters. And when thou hast brought forth water out of the rock, all the multitudes and their cattle shall drink. Moses therefore took the rod, which was before the Lord, as He had commanded him, and having gathered together the multitude before the rock, he said to them: Hear, ye rebellious and incredulous: Can we bring forth water out of this rock? And When Moses had lifted up his hand, and struck the rock twice with the rod, there came forth water in great abundance, so that the people and their cattle drank, and the Lord said to Moses and Aaron: Because you have not believed me, to sanctify Me before the children of Israel, you shall not bring these people into the land, which I will give them. This is the water of contradiction, where the children of Israel strove with words against the Lord, and He was sanctified in them.

Gospel (John 4: 5-42)

The continuation of the holy Gospel according to John. 

At that time Jesus came to a city of Samaria which is called Sichar, near the land Jacob gave to his son Joseph. Now Jacob’s well was there. Jesus therefore being wearied with His journey, sat thus on the well. It was about the sixth hour. There cometh a woman of Samaria to draw water. Jesus said to her,”Give Me to drink.” (For His disciples were gone into the city to buy meats). Then that Samaritan woman saith to Him, How dost Thou, being a Jew, ask of me to drink, who am a Samaritan woman? For the Jews do not communicate with the Samaritans. Jesus answered and said to her, “If thou didst know the gift of God, and Who He is that saith to thee, Give Me to drink; thou perhaps wouldst have asked of Him, and He would have given thee living water.” The woman saith to Him, Sir, Thou hast nothing wherein to draw, and the well is deep; from whence then hast Thou living water? Art thou greater than our father Jacob, who gave us the well, and drank thereof himself, and his children, and his cattle? Jesus answered and said to her, “Whosoever drinketh of this water shall thirst again; but he that shall drink of the water that I will give him shall not thirst forever; but the water that I will give him shall become in him a fountain of water, springing up into life everlasting.”> The woman saith to him, Sir, give me this water, that I may not thirst, nor come hither to draw. Jesus saith to her, “Go, call thy husband and come hither.” The woman answered and said, I have no husband. Jesus said to her, “Thou hast said well, I have no husband, for thou hast had five husbands and he whom thou now hast is not thy husband. This thou hast said truly.” The woman said to Him, Sir, I perceive that Thou art a prophet. Our fathers adored on this mountain; and You say that at Jerusalem is the place where men must adore. Jesus saith to her, “Woman, believe Me, that the hour cometh, when you shall neither on this mountain nor in Jerusalem adore the Father, You adore that which you know not; we adore that which we know; for salvation is of the Jews. But the hour cometh, and now is, when the true adorers shall adore the Father in spirit and in truth. For the Father also seeketh such to adore Him. God is a spirit; and they that adore Him in spirit and in truth.” The woman saith to Him, I know that the Messias cometh (Who is called Christ); therefore when He is come, He will tell us all things. Jesus saith to her, “I am He Who am speaking with thee.” And immediately His disciples came: and they wondered that He talked with the woman; yet no man said, What seekest Thou, or why talkest Thou with her? The woman therefore left her waterpot and went her way into the city, and saith to the men there, Come, and see a man who has told me all things whatsoever I have done: Is not He the Christ? They went therefore out of the city, and came unto Him. In the meantime, the disciples prayed Him saying, Rabbi, eat. But He said to them, “I have meat to eat which you know not.” The disciples therefore said one to another, Hath any man brought Him to eat? Jesus saith to them, “My meat is to do the will of Him that sent Me, that I may perfect His work. Do you not say, there are yet four months, and then the harvest cometh? Behold I say to you, lift up your eyes, and see the countries, for they are white already to harvest. And he that reapeth receiveth wages, and gathereth fruit unto life everlasting; that both he that soweth and he that reapeth may rejoice together. For in this is the saying true, that it is one man that soweth, and it is another that reapeth. I have sent you to reap that in which you did not labor: others have labored, and you have entered into their labors.” Now of that city many of the Samaritans believed in Him, for the word of the woman giving testimony, He told me all things whatsoever I have done. So when the Samaritans were come to Him, they desired Him that He would tarry there. And He abode there two days. And many more believed in Him, because of His own word. And they said to the woman, We now believe, not for thy saying: for we ourselves have heard Him, and know that this is indeed the Savior of the world.

Anúncios

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s