Liturgia Diária- 26/11/2016

SÃO SILVESTRE, Abade

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi”

11-26-sao-simao-e-sao-judasSão Silvestre, nascido em 1177, em Osimo, perto de Ancona e de Loreto, era filho dum jurista, Ghislério di Jacopo, e de Branca Ghislieri.

Data dos tempos de estudante, da adolescêcnia, de Bolonha e de Pavia, o conhecimento que teve de Benvenuto Scatiroli, futuro bispo de Ancona, ao qual se ligou por estreita amizade.

Resolvido a dedicar-se a Deus, deixou a tudo, e foi viver numa gruta, onde, conta-se, tinha por único companheiro um lobo. Logo, discípulos de toda a região começaram a procurá-lo, pela fama de santidade. Em 1231, tendo erguido um pequeno mosteiro, o número dos seus habitantes cresceu tão rapidamente que, de 1231 a 1267, acabou por fundar outros doze, onde viviam quatrocentos e trinta e três monges.

O Papa Inocêncio IV aprovou a nova congregação que surgira, beneditina, em 1247.

Eremitismo, cenobitismo rústico e pobre, trabalhos manuais, ideal capaz de rivalizar com o objetivo dos religiosos mendicantes, isto era, de início, o que praticaram os futuros silvestrinos.

São Silvestre faleceu em Monte Fano na noite de 26 de novembro de 1267. Desde 1301, fala-se da Ordem de São Silvestre. Data de 1233, o primeiro mosteiro das monjas silvestrinas. Os silvestrinos tem, atualmente, missões no Ceilão, na Austrália, e na América do Norte.

Quase imediatamente depois do falecimento do filho de Ghislério e de Branca, o Papa Clemente IV autorizou o primeiro processo diocesano. O culto desenvolveu-se nas Marcas a principiar do século XIII. Leão XIII, em 1890, estendia a toda a Igreja o ofício e a missa de São Silvestre.

Oração (Coleta da Missa): Ó Deus clementíssimo, que em vossa bondade chamastes ao deserto o santo Abade Silvestre, quando, num túmulo aberto, meditava piedosamente sobre as vaidades do mundo, e ornaste a sua vida com exímios merecimentos, humildemente Vos rogamos, que, a seu exemplo, desprezemos as coisas da terra, e na eternidade gozemos de vossa presença. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

LEITURAS/LESSONS

Leitura (Eclo 31, 8-11)

Leitura do Livro do Eclesiástico.

Bem-aventurado o homem que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez. Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.

Evangelho (Lc 12, 35-40)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.

In English

Lesson (Ecclus. 31: 8-11)

Lesson from the Book of Wisdom.

Blessed is the man that is found without blemish, and that hath not gone after gold, nor put his trust in money nor in treasures. Who is he, and we will praise him? For he hath done wonderful things in his life. Who hath been tried thereby, and made perfect, he shall have glory everlasting: he that could have transgressed, and hath not transgressed, and could do evil things, and hath not done them: therefore are his goods established in the Lord, and all the church of the saints shall declare his alms.

Gospel ( Luke 12: 35-40)

The continuation of the holy Gospel according to Luke.

At that time, Jesus said to His disciples: “Let your loins be girt, and lamps burning in your hands, and you yourselves like to men, who wait for their lord, when he shall return from the wedding; that when he cometh and knocketh, they may open to him immediately. Blessed are those servants, whom the Lord when He cometh, shall find watching. Amen, I say to you, that He will gird Himself, and make them sit down to meat, and passing will minister unto them. And if He shall come in the second watch, or come in the third watch, and find them so, blessed are those servants. But this know ye, that if the householder did know at what hour the thief would come, he would surely watch, and would not suffer his house to be broken open. Be ye then also ready; for at what hour you think not, the Son of man will come.”

Liturgia Diária- 23/11/2016

SÃO CLEMENTE I, Papa e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me” com Intróito e Epístola próprios

SãoClementeI_PapaNascido em Roma no ano 35, Clemente Romano era filho de uma família hebraica e foi um dos primeiros a receber o batismo de São Pedro, do qual seria, inclusive, discípulo. Clemente foi eleito Sumo Pontífice no ano 88 sucedendo o Papa Santo Anacleto.

São Clemente I restabeleceu a Crisma de acordo com o rito de Pedro, o primeiro papa e seu mestre. Foi também Clemente que iniciou a tradição religiosa do uso da palavra Amém em celebrações. Atribui-se a este papa muitos dos hábitos que são praticados até hoje pelos fieis, ou seja, cerca de dois mil anos depois de seu papado.

Outros fatos importantes também são referentes ao pontificado de Clemente I. Resta-nos ou, pelo menos, se conhece no momento como única obra genuína do quarta papa da história da Igreja Católica uma carta que escreveu para Corinto. Sua autenticidade é comprovada, o que faz do documento o mais antigo documento cristão não incluído no Novo Testamento. Na carta, Clemente I clama pela restauração de bispos e presbíteros que haviam sido depostos em Corinto, tentando manter a ordem e a obediência aos 12 apóstolos de Cristo cria ainda as designações de diácono e propriamente de bispo.

O Papa Clemente I foi um grande defensor da primazia da Igreja de Roma, afirmando que esta e o bispo de Roma, ou seja, o papa, que são os detentores das revelações divinas e que possuem a autoridade necessária para comandar os cristãos.

Clemente I viveu em uma época em que as perseguições aos cristãos eram comuns. Em seu papado, houve mais uma grande perseguição. O papa chegou a ser preso pelo imperador romano Trajano e foi condenado a trabalho forçado em seu exílio nas minas de cobre de Galípoli. Forçado a deixar Roma, Clementino I renunciou em favor de Evaristo, alegando que os cristãos não podiam ficar sem um guia espiritual. Em Galípoli foi obrigado a trabalhar, mas ainda conseguiu tempo para converter muitos presos ao cristianismo, o que desagradou o Império Romano. Como punição definitiva, Clemente foi lançado ao mar com uma pedra no pescoço, no ano 100. Seu corpo foi recuperado e enterrado na Criméia e, só mais tarde, transferido para Roma. A vida e a morte de Clemente o tornaram um mártir do cristianismo e em sua honra foi construída a Basílica de São Clemente.

Oração  (Coleta da Missa): Olhai propício, Pastor Eterno, para o vosso rebanho e guardai-o sob a vossa constante proteção, pela intercessão do bem-aventurado Clemente, vosso Mártir e Pontífice Supremo, a quem estabelecestes como Pastor de toda a Igreja. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

LEITURAS/LESSONS

Leitura (1 Ped 5, 1-4; 10-11)

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo

Caríssimos: Eis a exortação que dirijo aos anciãos que estão entre vós; porque sou ancião como eles, fui testemunha dos sofrimentos de Cristo e serei participante com eles daquela glória que se há de manifestar. Velai sobre o rebanho de Deus, que vos é confiado. Tende cuidado dele, não constrangidos, mas espontaneamente; não por amor de interesse sórdido, mas com dedicação; não como dominadores absolutos sobre as comunidades que vos são confiadas, mas como modelos do vosso rebanho. E, quando aparecer o supremo Pastor, recebereis a coroa imperecível de glória. O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará. A ele o poder na eternidade! Amém.

Evangelho (Mt 16, 13-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus

Naquele tempo, chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem? Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas. Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

In English

Lesson (1 Pe 5, 1-4; 10-11)

Lesson from the First Book of Peter.

Dearly beloved, the ancients therefore that are among you, I beseech , who am myself also am ancient, and a witness of the sufferings of Christ : as also a partaker of that glory which is to be revealed in time to come: feed the flock of God which is among you, taking care of it, not by constraint, but willingly, according to God: not for filthy lucre’s sake, but voluntarily: neither as lording it over the clergy, but being made a pattern of the flock from the heart. And when the prince of pastors shall appear, you shall receive a never fading crown of glory. But the God of all grace, Who hath called us unto His eternal glory in Christ Jesus, after you have suffered a little, will himself perfect you, and confirm you, and establish you. To Him be glory and empire for ever and ever. Amen.

Gospel (Mt 16, 13-19)

The continuation of the holy Gospel according to Matthew.

At that time, Jesus came into the quarters of Cæsarea Philippi, and He asked His disciples, saying,”Whom do men say that the Son of man is?” But they said, Some, John the Baptist, and other some, Elias, and others, Jeremias, or one of the prophets. Jesus saith to them, “But whom do you say that I am?” Simon Peter answered, Thou art Christ, the Son of the living God. And Jesus answering, said to him, “Blessed art thou, Simon Bar-Jona, because flesh and blood hath not revealed it to thee, but My Father Who is in Heaven: and I say to thee, that thou art Peter, and upon this rock I will build My Church, and the gates of hell shall not prevail against it; and to thee I will give the keys of the kingdom of Heaven; and whatsoever thou shalt bind upon earth, it shall be bound also in Heaven; and whatsoever thou shall loose on earth, it shall be loosed also in Heaven.”

Liturgia Diária- 19/11/2016

SANTA ISABEL DA HUNGRIA, Rainha e Viúva

Festa de 3ª Classe- Missa “Cognovi” com Coleta própria

download

Santa Isabel  foi uma princesa do Reino da Hungria, filha de André II da Hungria e da rainha Gertrudes de Andechs-Meran, descendente da família dos condes de Andechs-Meran. Do lado materno, era sobrinha de Santa Edwiges, tia das santas Cunegundes (Kinga) e Margarida da Hungria e tia-avó de Santa Isabel de Portugal e, do lado paterno, prima de Santa Inês de Praga. Casara-se com o Duque Ludwig da Turíngia, filho do Landgrave Hermano I e de Sofia da Bavária, soberano de um dos feudos mais ricos do Sacro Império Romano-Germânico. O noivado foi realizado no Castelo de Wartburg, em Eisenach, capital do Ducado da Turíngia. Os dois realmente se apaixonaram, viveram uma grande e intensa história de amor, num matrimônio exemplar, e tiveram três filhos. O que fez atrair sobre Isabel os ciúmes de sua sogra, a duquesa Sofia e demais parentes do esposo. Foi fortemente influenciada pela espiritualidade franciscana, cuja ordem surgiu naquela época. Quis viver uma pobreza voluntária total, no que foi desaconselhada pelo seu diretor espiritual, Conrado de Marburgo, que a aconselhou a viver as virtudes do seu estado. Dela conta-se que certa vez, quando levava algumas provisões para os pobres nas dobras de seu manto, encontrou-se com seu marido, que voltava da caça. Espantado por vê-la curvada ao peso de sua carga, ele abriu o manto que ela apertava contra o corpo e nada mais achou do que belas rosas vermelhas e brancas, embora não fosse época de flores. Dizendo-lhe que prosseguisse seu caminho, apanhou uma das rosas, que guardou pelo resto de sua vida. Note-se que da sua sobrinha, Santa Isabel de Aragão, Rainha de Portugal, se conta o mesmo fato Em outra situação, avisado pela mãe de que a esposa havia acolhido um leproso sobre o próprio leito, Ludwig correu para lá, mas os olhos de sua alma se abriram e ele contemplou uma imagem de Cristo Crucificado. Ludwig apaoiava e auxiliava a amada esposa em suas grandes obras de caridade.Porém, tamanha prodigalidade para com os pobres irritava os seus cunhados, os príncipes Henrique e Conrado da Turíngia.A caminho para as cruzadas, acompanhando o imperador Frederico II de quem muito admirava, Ludwig faleceu de peste em Otranto, o que causou enorme dor em Santa Isabel, que recebera a notícia da morte em outubro, após o nascimento da terceira filha, Gertrudes. Esta dor, entretanto, foi ainda acrescida de maiores agruras, quando seus cunhados, livres do temor que nutriam pelo irmão mais velho, expulsaram-na do castelo com seus filhos, em pleno inverno, sem dinheiro e sem mantimentos e ainda proibindo o povo de agasalhá-la e a seus filhos.Resgatada mais tarde por sua tia Matilda, Abadessa do Convento Cisterciense de Ktizingen, Isabel preferiu confiar a seus parentes a educação dos três filhos – Hermano, Sofia e Gertrudes – e quis tomar o hábito da Ordem São Francisco, junto de suas duas fiéis damas de companhia Jutta e Isentrude.Algum tempo depois, entretanto, os cavaleiros que tinham acompanhado o Duque da Turíngia à cruzada voltaram, trazendo seu corpo. Corajosamente enfrentaram os Príncipes, irmãos do duque falecido e exprobaram-lhes a crueldade praticada contra a viúva de seu próprio irmão e contra seus sobrinhos. Os príncipes não resistiram às palavras dos cavaleiros e pediram perdão a Santa Isabel e a restauraram em seus bens e propriedades.Mestre Conrado de Marburgo a orientou numa vida de renúncia (não sem ele mesmo impor-lhe uma rígida e sufocante disciplina que precisou da intervenção dos amigos para ser abrandada) e ela usou parte de sua fortuna para construir um Hospital em honra a São Francisco de Assis em Marburgo. Nesta época de sua vida, a santidade de Isabel manifestou-se de forma extraordinária e seu nome tornou-se famoso em todas as montanhas da Alemanha. Dizia-se que São João Batista vinha lhe trazer pessoalmente a comunhão e que inúmeras vezes ela foi visitada pelo próprio Jesus Cristo e pela Virgem Maria, que a consolavam em seus sofrimentos. Uma de suas amigas depôs no processo de canonização que surpreendeu várias vezes a santa elevada no ar a mais de um metro do chão, enquanto contemplava o Santíssimo Sacramento absorta em êxtase contemplativo.Perguntada certa vez sobre que fim queria dar à herança que lhe pertencia disse: “Minha herança é Jesus Cristo!”Henrique ficou como Regente de ducado durante a menoridade do sobrinho mais velho, o novo Duque soberano, porém Isabel preferiu viver na pobreza absoluta, o que muito desejava, retirou-se primeiro para Eisenach, depois para o Castelo de Pottenstein e, finalmente para uma modesta residência em Marburgo onde às suas expensas mandou construir o Hospital de Marburgo, ingressou na Ordem Terceira Franciscana e aí, prestou assistência direta aos pobres e doentes, onde veio a falecer poucos anos depois, em 1231, com apenas 24 anos. Foi sepultada com grandes honras.Na Alemanha, também seu marido Ludwig e sua filha Gertrudes são honrados como santos.

Oração (Coleta da Missa): Ó Deus de Misericórdia, iluminai os corações de vossos fiéis, e, tocado pelas gloriosas preces de Santa Izabel, fazei-nos desprezar as prosperidades do mundo e gozar sempre as consolações celestes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

LEITURAS/LESSONS

Leitura (Pr 31, 10-31)

Leitura do Livro dos Provérbios

Uma mulher virtuosa, quem pode encontrá-la? Superior ao das pérolas é o seu valor. Confia nela o coração de seu marido, e jamais lhe faltará coisa alguma. Ela lhe proporciona o bem, nunca o mal, em todos os dias de sua vida. Ela procura lã e linho e trabalha com mão alegre. Semelhante ao navio do mercador, manda vir seus víveres de longe. Levanta-se, ainda de noite, distribui a comida à sua casa e a tarefa às suas servas. Ela encontra uma terra, adquire-a. Planta uma vinha com o ganho de suas mãos. Cinge os rins de fortaleza, revigora seus braços. Alegra-se com o seu lucro, e sua lâmpada não se apaga durante a noite. Põe a mão na roca, seus dedos manejam o fuso. Estende os braços ao infeliz e abre a mão ao indigente. Ela não teme a neve em sua casa, porque toda a sua família tem vestes duplas. Faz para si cobertas: suas vestes são de linho fino e de púrpura. Seu marido é considerado nas portas da cidade, quando se senta com os anciãos da terra. Tece linha e o vende, fornece cintos ao mercador. 25 Fortaleza e graça lhe servem de ornamentos; ri-se do dia de amanhã. Abre a boca com sabedoria, amáveis instruções surgem de sua língua. Vigia o andamento de sua casa e não come o pão da ociosidade. Seus filhos se levantam para proclamá-la bem-aventurada e seu marido para elogiá-la. Muitas mulheres demonstram vigor, mas tu excedes a todas. A graça é falaz e a beleza é vã; a mulher inteligente é a que se deve louvar.  Dai-lhe o fruto de suas mãos e que suas obras a louvem nas portas da cidade.

Evangelho (Mt 13, 44-52)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos esta parábola: O Reino dos céus é também semelhante a um tesouro escondido num campo. Um homem o encontra, mas o esconde de novo. E, cheio de alegria, vai, vende tudo o que tem para comprar aquele campo. O Reino dos céus é ainda semelhante a um negociante que procura pérolas preciosas. Encontrando uma de grande valor, vai, vende tudo o que possui e a compra. O Reino dos céus é semelhante ainda a uma rede que, jogada ao mar, recolhe peixes de toda espécie. Quando está repleta, os pescadores puxam-na para a praia, sentam-se e separam nos cestos o que é bom e jogam fora o que não presta. Assim será no fim do mundo: os anjos virão separar os maus do meio dos justos e os arrojarão na fornalha, onde haverá choro e ranger de dentes. Compreendestes tudo isto? Sim, Senhor, responderam eles. Por isso, todo escriba instruído nas coisas do Reino dos céus é comparado a um pai de família que tira de seu tesouro coisas novas e velhas.

In English

Lesson (Proverbs 31: 10-31)

Lesson from the Book of the Proverbs.

The truly capable woman — who can find her? She is far beyond the price of pearls. Her husband’s heart has confidence in her, from her he will derive no little profit. Advantage and not hurt she brings him all the days of her life. She selects wool and flax, she does her work with eager hands. She is like those merchant vessels, bringing her food from far away. She gets up while it is still dark giving her household their food, giving orders to her serving girls. She sets her mind on a field, then she buys it; with what her hands have earned she plants a vineyard. She puts her back into her work and shows how strong her arms can be. She knows that her affairs are going well; her lamp does not go out at night. She sets her hands to the distaff, her fingers grasp the spindle. She holds out her hands to the poor, she opens her arms to the needy. Snow may come, she has no fears for her household, with all her servants warmly clothed. She makes her own quilts, she is dressed in fine linen and purple. Her husband is respected at the city gates, taking his seat among the elders of the land. She weaves materials and sells them, she supplies the merchant with sashes. She is clothed in strength and dignity, she can laugh at the day to come. When she opens her mouth, she does so wisely; on her tongue is kindly instruction. She keeps good watch on the conduct of her household, no bread of idleness for her. Her children stand up and proclaim her blessed, her husband, too, sings her praises: ‘Many women have done admirable things, but you surpass them all!’ Charm is deceitful, and beauty empty; the woman who fears Yahweh is the one to praise. Give her a share in what her hands have worked for, and let her works tell her praises at the city gates.

Gospel (Matt. 13: 44-52)

The continuation of the Holy Gospel according to Matthew. 

At that time, Jesus spoke this parable to His disciples: “The kingdom of Heaven is like unto a treasure hidden in a field; which a man having found, hid it, and for joy thereof goeth, and selleth all that he hath, and buyeth that field. Again, the kingdom of Heaven is like to a merchant seeking good pearls. Who, when he had found one pearl of great price, went his way and sold all that he had, and bought it. Again, the kingdom of Heaven is like to a net cast into the sea, and gathering together of all kinds of fishes; which, when it was filled, they drew out, and sitting by the shore, they chose out the good into vessels, but the bad they cast forth. So shall it be at the end of the world. The angels shall go out, and shall separate the wicked from among the just, and shall cast them into the furnace of fire; there shall be weeping and gnashing of teeth. Have ye understood all these things? They say to Him, Yes. He said unto them, Therefore every scribe instructed in the kingdom of Heaven, is like to a man who is a householder, who bringeth forth out of his treasure new things and old.”