Liturgia Diária- X Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Santo Agostinho faz a seguinte observação sobre o proceder do fariseu do Evangelho de hoje: para este homem estava o gênero humano dividido em duas categorias, uma constituída por um único indivíduo (ele mesmo), e outra constituída pelos demais homens, os quais eram todos perversos, adúlteros, injustos e ladrões (cf. Sermo 36, De Verbis Domini).

Do mesmo modo procede todo orgulhoso que tem a si mesmo como superior a todos e diferente de todos, embora não diga.   

Para combater este espírito de orgulho é que a Liturgia traz hoje na Epístola de São Paulo essa ideia de que tudo é dom, tudo é dado por Deus, nada temos de próprio.

Sejamos honestos diante de Deus e reconheçamo-nos, como o publicano, pobres pecadores, para assim merecermos que Deus faça brilhar sobre nós o Seu poder, usando para conosco de misericórdia (cf. Coleta) e nos alimentar e ajudar com Seus sacramentos (cf. Poscomunhão).

LEITURAS

Epístola (I Cor 12,2-11)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos, sabeis que, quando ainda pagãos, éreis como que desviados e levados para o culto dos ídolos mudos. Por isso, agora eu vos declaro que ninguém, falando sob influência do Espírito de Deus, vai dizer: “Jesus seja maldito”, como também ninguém será capaz de dizer: “Jesus é Senhor”, a não ser sob influência do Espírito Santo. Há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. Há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. Há diferentes atividades, mas é o mesmo Deus que realiza tudo em todos. A cada um é dada a manifestação do Espírito, em vista do bem de todos. A um é dada pelo Espírito uma palavra de sabedoria; a outro, uma palavra de conhecimento segundo o mesmo Espírito. A outro é dada a fé, pelo mesmo Espírito. A outro são dados dons de cura, pelo mesmo Espírito. A outro, o poder de fazer milagres. A outro, a profecia. A outro, o discernimento dos espíritos. A outro, diversidade de línguas. A outro, o dom de as interpretar. Todas essas coisas as realiza um e o mesmo Espírito, que distribui a cada um conforme quer.

Evangelho (Lc 18,9-14)

Sequência do Santo Evangelho segundo São Lucas.

Naquele tempo, a alguns que confiavam na sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola: “Dois homens subiram ao templo para orar. Um era fariseu, o outro publicano. O fariseu, de pé, orava assim em seu íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros, ladrões, desonestos, adúlteros, nem como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e pago o dízimo de toda a minha renda’. O publicano, porém, ficou a distância e nem se atrevia a levantar os olhos para o céu; mas batia no peito, dizendo: ‘Meu Deus, tem compaixão de mim, que sou pecador!’ Eu vos digo: este último voltou para casa justificado, mas o outro não. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado”.

Anúncios

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s