500 anos de Reforma: um brinde! (?)- Bibiografia e Indicação de Fontes

SITES

(1) http://adelantelafe.com/

(2) https://missatridentinaemuberlandia.wordpress.com/

(3) http://romadesempre.blogspot.com.br/

(4) http://www.hsjonline.com/

(5) http://mulhercatolica.blogspot.com/

(6) http://www.fratresinunum.com/

(7) http://www.missatridentina.com.br/

(8) https://quenotelacuenten.com/

(9) http://macabeus.no.comunidades.net/

(10) http://www.chestertonbrasil.blogspot.com/

(11) http://www.montfort.org.br

(12) http://www.pueblodemaria.com

 

LIVROS

(1) A Didaquê.

(2) A Igreja, a Reforma e a Civilização – Obras Completas do Pe. Leonel França S.J – v. II (Agir).

(3) A Inquisição em seu mundo – João Bernardino Gonzaga. Ed Saraiva.

(4) A verdadeira religião – S. Agostinho. 2ª edição. 1987. Ed. Paulinas.

(5) As grandes heresias – Hilaire Belloc.

(6) Bíblia Sagrada – tradução Pe. Matos Soares. 32ª edição. 1973. Ed. Pau­linas.

(7) Bíblia Sagrada. Ed. CNBB-Cristal. 14a ed. Paulinas

(8) Biblia Comentada. Straubinger. 1969.

(9) Carta do além – cópia digitalizada.

(10) Catecismo de S. Pio X.

(11) Catecismo ilustrado – Edição da Juventude Catholica de Lisboa.

(12) Catolicismo e protestantismo – Obras Completas do Pe. Leonel Fran­ça S.J – v. VI (Agir).

(13) Como a Igreja Católica construiu a Civilização Ocidental – Thomas E. Woods Jr. 4ª ed. Quadrante, 2011.

(14) Confissões – S. Agostinho. 22ª ed. 2010. Ed Paulinas.

(15) Diccionario de Patrística – Por César Vidal Manzanares.

(16) Encíclica Dominus Yesus – Papa Bento XVI – Ed. Paulinas.

(17) Hereges – G. K. Chesterton.

(18) História Eclesiástica de Dom Bosco.

(19) Jesus de Nazaré (3 v.) – Joseph Ratzinger. Ed Paulinas.

(20) La nave y las tempestades: La Reforma Protestante – Alfredo Sáenz. Gladius, 2005.

(21) Legítima Interpretação da Bíblia – Lúcio Navarro (Campanha de Ins­trução Religiosa Brasil-Portugal. Recife. 1958).

(22) Milagres da Hóstia Santa – Romano. Ed Paulinas.

(23) Milagres eucarísticos – Juraci Josino Cavalcante (compilador). http:// quodlibeta.bolgspot.com/

(24) O Diabo, Lutero e o Protestantismo. Pe. Júlio Maria de Lombaerde. Imaculada, 2016.

(25) O Homem e a Eternidade – Reginald Garregou-Lagrange. Ed. Flam­boyant.

(26) O homem eterno – G. K. Chesterton.

(27) O manuscrito do Purgatório – Trad. Mons. Ascânio Brandão. 2ª edi­ção. Ed Paulinas.

(28) Ortodoxia – G. K. Chesterton.

(29) Patrística-Padres Apostólicos – Ed. Paulinas.

(30) Por um cristianismo autêntico – D. Antonio de Castro Mayer. Ed Vera Cruz. 1971.

(31) Suma contra os Gentios – S. Tomás de Aquino. Ed Paulinas.

(32) Suma Teológica – S. Tomás de Aquino. Ed Paulinas.

(33) Todos os caminhos levam a Roma – G. K. Chesterton.

(34) Todos os caminhos levam a Roma – Scott e Kimberly Hahn.

(35) Um Exorcista Conta-nos – Pe. Gabriele Amorth. Ed. Paulinas.

Anúncios

500 anos de Reforma: um brinde!(?) – Epílogo

Caro leitor, se você, não sendo católico chegou até aqui, passando por toda a via crucis deste livro, permita partilhar minha felicidade movida por três razões.

A primeira, porque independentemente de suas motivações foi preciso travar uma luta constante ao menos contra a ignorância, a soberba, a malícia e a covardia, o que não é tarefa fácil. Como de Deus procede o querer e o executar (cf. Fil II, 13), graças sejam dadas a Nosso Senhor Jesus Cristo por sua perseverança, e grato por permitir a atuação da Graça.

A segunda, porque se a intenção que o moveu a esta leitura for reta, não resta dúvida de que o bom Deus, pelas mãos amorosas de Sua e nossa Mãe, o guiará para ou de volta à Casa Paterna (cf. Lc XV, 11-24).

A terceira, porque ainda que a intenção tenha sido a de contestar, isto só poderá ocorrer pelo estudo sério e desapaixonado, ou simplesmente pelo uso da razão, acima e além das emoções e dos sentimentos, uma vez que Deus não se importa com tais coisas: Ele se importa com a nossa salvação. Continuar lendo

Apêndice – Ecce Homo

Quem não crê como eu é destinado ao inferno. Minha doutrina e a doutrina de Deus são a mesma coisa. Meu julgamento é o julgamento de Deus” (M. Lutero)

Na versão impressa deste livro denominada “Evangélico, graças a Deus!(?)”, o presente apêndice estava ausente por considerar que tanto as colocações ao longo do trabalho como as indicações de leitura (última postagem) seriam satisfatórias. Como a realidade nos mostra que às fontes já quase não se bebe, uma vez que, como li recentemente, na vida de “internautas” há muito face e pouco book, resolvi acrescentar nesta versão digital, como rabeira, umas notas sobre o autor mor da heresia protestante, o homem que pretendeu destruir o Catolicismo substituindo o Altar Mor sacrifical por suas festivas mesas de bate-papo[1]. Sem abandonar o objetivo a que me propus com este estudo, também aqui as informações serão concisas, retiradas de algumas fontes que logo serão fornecidas, para quem tiver a reta intenção da verdade e não tiver preguiça de encontrá-la. Continuar lendo

Capítulo XIX – Verbo representar x Verbo ser [A “dura” Doutrina da Eucaristia]

“Porque, qual é o bem (oriundo) dêle, e qual a sua formosura, senão o pão dos escolhidos e o vinho que gera virgens?” (Zac IX, 17)

Deixei para o final o ponto mais grave e temerário para alguém que permanece neste erro, isto é, na heresia protestante, possuindo uma ignorância vencível[1]. Há pelo menos 50 anos o que muito se vê na Igreja e no mundo é o discurso de tipo ecumênico[2]. Hoje fala-se mesmo em uma “missa ecumênica”, em que o elemento principal do culto divino por excelência desaparece; óbvio. No entanto, ao se definir dogmaticamente que Fora da Igreja não há salvação[3], um dos motivos para sua justificativa pode ser aqui – neste “elemento” – encon­trado com clareza e força argumentativa. Para discorrer sobre ele escolhi como instrumento de auxílio a gramática, uma vez que possui, compreensivelmente, ligação com o Verbo. Continuar lendo