Liturgia Diária- 22/02/2018

CÁTEDRA DE SÃO PEDRO

Festa de 2ª Classe- Missa Própria com Comemoração da Quinta-feira

catedra-sao-pedro

A festa da cadeira de São Pedro em Roma é muito antiga. No século VI, porém, desapareceu do calendário romano, provavelmente por cair na Quaresma. Reapareceu, então, na Gália em duas datas, 18 de janeiro e 22 de fevereiro, celebrando-se na primeira a cadeira de Roma, e na segunda, a de Antioquia. Foi deste modo que a Igreja universal celebrou as duas festas por muito tempo, até que, em 1960, com a reforma das rubricas, elas se reduziram a uma festa, no dia de hoje. 

Festejar a cadeira de São Pedro é venerar, na pessoa de Pedro, os desígnios providenciais de Deus, que o escolheu para chefe dos Apóstolos e primeiro pastor de sua Igreja. Todos os papas, bispos de Roma e sucessores de Pedro, são, como ele foi, os chefes da Igreja única e verdadeira, fundada por Nosso Senhor. Têm a missão de transmitir a doutrina do Salvador e de nos conduzir em seu nome. 


Páginas 989 a 993 do Missal Quotidiano.


Hoje não haverá Missa, como noticiado aqui no blog.


LEITURAS

Epístola (I Pedro 1, 1-7)

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo .

Irmãos: Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, aos eleitos que são estrangeiros e estão espalhados no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia eleitos segundo a presciência de Deus Pai, e santificados pelo Espírito, para obedecer a Jesus Cristo e receber a sua parte da aspersão do seu sangue. A graça e a paz vos sejam dadas em abundância. Bendito seja Deus, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Na sua grande misericórdia ele nos fez renascer pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma viva esperança, para uma herança incorruptível, incontaminável e imarcescível, reservada para vós nos céus; para vós que sois guardados pelo poder de Deus, por causa da vossa fé, para a salvação que está pronta para se manifestar nos últimos tempos. É isto o que constitui a vossa alegria, apesar das aflições passageiras a vos serem causadas ainda por diversas provações, para que a prova a que é submetida a vossa fé (mais preciosa que o ouro perecível, o qual, entretanto, não deixamos de provar ao fogo) redunde para vosso louvor, para vossa honra e para vossa glória, quando Jesus Cristo se manifestar.

Evangelho (Mt 16,13-19)


A fé de Pedro e os poderes excepcionais que recebe de Cristo, formam para sempre, através da linha ininterrupta dos seus sucessores, a rocha inabalável em que se apoia a verdadeira Igreja.


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo: Chegando ao território de Cesareia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem? Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas. Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

 

Anúncios

Liturgia Diária- 21/02/2018

QUARTA-FEIRA DAS TÊMPORAS DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe- Missa Própria

As Quatro-Têmporas da primavera coincidem com a primeira semana da Quaresma. Pela escolha das leituras e dos cânticos, integram-se, perfeitamente, na fisionomia geral do Tempo. 

As duas leituras do Antigo Testamento, tradicionais na quarta-feira de Têmporas, lembram hoje os quarenta dias de jejum de Moisés e de Elias, preludiando ao grande jejum de Cristo e ao jejum anual da Igreja. O jejum fortifica as almas, e a sua ação purificadora prepara o encontro com Deus. O evangelho recorda a penitência dos Ninivitas, e, evocando a sorte de Jonas, anuncia a morte e ressurreição de Cristo.


Páginas 172 a 177 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Leitura (Ex 24, 12-18)


Moisés, subindo a montanha, sugere-nos que ninguém se deve aproximar, sem preparação, da majestade divina.


Leitura do Livro do Êxodo.

Naqueles dias o Senhor disse a Moisés: “Sobe para mim no monte. Ficarás ali para que eu te dê as tábuas de pedra, a lei e as ordenações que escrevi para sua instrução.” Moisés levantou-se com Josué, seu auxiliar, e subiu o monte de Deus. E disse aos anciãos: “Esperai-nos aqui até que voltemos. Tendes convosco Aarão e Hur. Se alguém tiver um litígio, dirigir-se-á a eles.” Moisés subiu ao monte. A nuvem cobriu o monte e a glória do Senhor repousou sobre o monte Sinai, que ficou envolvido na nuvem durante seis dias. No sétimo dia, o Senhor chamou Moisés do seio da nuvem. Aos olhos dos israelitas a glória do Senhor tinha o aspecto de um fogo consumidor sobre o cume do monte. Moisés penetrou na nuvem e subiu a montanha. Ficou ali quarenta dias e quarenta noites.

Epístola (I Reis 19, 3-8)


É longo o caminho que conduz a Deus, mas Ele mesmo, vindo em socorro de nossa fragilidade, nos sustenta na marcha.


Leitura do Livro dos Reis.

Elias chegando a Bersabéia, em Judá, deixou ali o seu servo, e andou pelo deserto um dia de caminho. Sentou-se debaixo de um junípero e desejou a morte: Basta, Senhor, disse ele; tirai-me a vida, porque não sou melhor do que meus pais. Deitou-se por terra, e adormeceu debaixo do junípero. Mas eis que um anjo tocou-o, e disse: Levanta-te e come. Elias olhou e viu junto à sua cabeça um pão cozido debaixo da cinza, e um vaso de água. Comeu, bebeu e tornou a dormir. Veio o anjo do Senhor uma segunda. vez, tocou-o e disse: Levanta-te e come, porque tens um longo caminho a percorrer. Elias levantou-se, comeu e bebeu e, com o vigor daquela comida, andou quarenta dias e quarenta noites, até Horeb, a montanha de Deus.

Evangelho (Mt 12, 38-50)


“O mistério da Igreja exprime-se aqui com toda a clareza: é ela que, seguindo o exemplo de penitência dos Ninivitas, e o zelo da rainha do Sul em procurar a sabedoria, se congrega, de todos os cantos da Terra, para receber os ensinamentos do pacífico Salomão” (Santo Ambrósio, em matinas).


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo: Então alguns escribas e fariseus tomaram a palavra: Mestre, quiséramos ver-te fazer um milagre. Respondeu-lhes Jesus: Esta geração adúltera e perversa pede um sinal, mas não lhe será dado outro sinal do que aquele do profeta Jonas: do mesmo modo que Jonas esteve três dias e três noites no ventre do peixe, assim o Filho do Homem ficará três dias e três noites no seio da terra. No dia do juízo, os ninivitas se levantarão com esta raça e a condenarão, porque fizeram penitência à voz de Jonas. Ora, aqui está quem é mais do que Jonas. No dia do juízo, a rainha do Sul se levantará com esta raça e a condenará, porque veio das extremidades da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. Ora, aqui está quem é mais do que Salomão. Quando o espírito impuro sai de um homem, ei-lo errante por lugares áridos à procura de um repouso que não acha. Diz ele, então: Voltarei para a casa donde saí. E, voltando, encontra-a vazia, limpa e enfeitada. Vai, então, buscar sete outros espíritos piores que ele, e entram nessa casa e se estabelecem aí; e o último estado daquele homem torna-se pior que o primeiro. Tal será a sorte desta geração perversa. Jesus falava ainda à multidão, quando veio sua mãe e seus irmãos e esperavam do lado de fora a ocasião de lhe falar. Disse-lhe alguém: Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar-te. Jesus respondeu-lhe: Quem é minha mãe e quem são meus irmãos? E, apontando com a mão para os seus discípulos, acrescentou: Eis aqui minha mãe e meus irmãos. Todo aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe.

 

Liturgia Diária- 20/02/2018

TERÇA-FEIRA DA 1ª SEMANA DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe- Missa Própria

A Quaresma é um tempo, em que Deus mais se aproxima de nós, pronto a perdoar-nos as faltas, desde que nos esforcemos por evitar o mal. Responder a seus apelos, enveredar por seus caminhos, é libertar-nos da nossa mesquinhez e permitir-Lhe realizar, em nós, os seus sublimes desígnios (epístola). Expulsemos o pecado do nosso coração, como Jesus expulsou os vendilhões do Templo, e então Deus retomará, em nossa vida, o lugar que Lhe compete. 


Páginas 169 a 172 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Leitura (Is 55, 6-11)


A primeira e a segunda frase desta epístola repetir-se-ão todos os dias, como premente exortação, em prima e sexta do ofício ferial.  


Leitura do Profeta Isaías.

Naqueles dias:  Falou o profeta Isaías, dizendo: Buscai o Senhor, enquanto se pode encontrar; invocai-O. Renuncie o malvado a seu comportamento, e o pecador a seus projetos; que dele terá piedade, e a nosso Deus que perdoa generosamente. Pois meus pensamentos não são os vossos, e vosso modo de agir não é o meu, diz o Senhor; mas tanto quanto o céu domina a terra, tanto é superior à vossa a minha conduta e meus pensamentos ultrapassam os vossos. Tal como a chuva e a neve caem do céu e para lá não volvem sem ter regado a terra, sem a ter fecundado, e feito germinar as plantas, sem dar o grão a semear e o pão a comer, assim acontece à palavra que minha boca profere: não volta sem ter produzido seu efeito, sem ter executado minha vontade e cumprido sua missão.

Evangelho (Mt 21, 10-17)


“A alma e a consciência dos fiéis são o templo e a casa de Deus. A alma dos fiéis deixa de ser a casa de Deus, quando, abandonando a inocência e a simplicidade cristãs, se preocupa apenas com a riqueza e com tudo aquilo que pode lesar o próximo” (S. Beda, em matinas).


Sequência do Santo Evangelho segunto Mateus.

Naquele tempo: Quando Jesus entrou em Jerusalém, alvoroçou-se toda a cidade, perguntando: Quem é este? A multidão respondia: É Jesus, o profeta de Nazaré da Galiléia. Jesus entrou no templo e expulsou dali todos aqueles que se entregavam ao comércio. Derrubou as mesas dos cambistas e os bancos dos negociantes de pombas, e disse-lhes: Está escrito: Minha casa é uma casa de oração (Is 56,7), mas vós fizestes dela um covil de ladrões (Jr 7,11)! Os cegos e os coxos vieram a ele no templo e ele os curou, com grande indignação dos príncipes dos sacerdotes e dos escribas que assistiam a seus milagres e ouviam os meninos gritar no templo: Hosana ao filho de Davi! Disseram-lhe eles: Ouves o que dizem eles? Perfeitamente, respondeu-lhes Jesus. Nunca lestes estas palavras: Da boca dos meninos e das crianças de peito tirastes o vosso louvor (Sl 8,3)? Depois os deixou e saiu da cidade para hospedar-se em Betânia.

 

Liturgia Diária- 19/02/2018

SEGUNDA-FEIRA DA 1ª SEMANA DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe- Missa Própria

Não devia ser sem uma certa emoção que catecúmenos e penitentes ouviam a profecia de Ezequiel, em que Deus se lhes apresentava como um pastor reunindo, de todos os lados, as ovelhas dispersas e abandonadas (epístola). Este primeiro reagrupamento prepara um outro, no fim do mundo, quando separando as ovelhas dos bodes, Cristo as introduzirá definitivamente no reino de seu Pai.


Páginas 165 a 169 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Leitura (Ez 34, 11-16)


A antiga abside da basílica de São Pedro “ad Vincula” representava o Bom Pastor, no meio das ovelhas, cena esta que se encontrava nas catacumbas e nos velhos cemitérios.


Leitura da profecia de Ezequiel.

Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu mesmo vou tomar o cuidado com minhas ovelhas, velarei sobre elas. Como o pastor se inquieta por causa de seu rebanho, quando se acha no meio de suas ovelhas tresmalhadas, assim me inquietarei por causa do meu; eu o reconduzirei de todos os lugares por onde tinha sido disperso num dia de nuvens e de trevas. Eu as recolherei dentre os povos e as reunirei de diversos países, para reconduzi-las ao seu próprio solo e fazê-las pastar nos montes de Israel, nos vales e nos lugares habitados da região. Eu as apascentarei em boas pastagens, elas serão levadas a gordos campos sobre as montanhas de Israel; elas repousarão sobre as verdes relvas, terão sobre os montes de Israel abundantes pastagens. Sou eu que apascentarei minhas ovelhas, sou eu que as farei repousar – oráculo do Senhor Javé. A ovelha perdida eu a procurarei; a desgarrada, eu a reconduzirei; a ferida, eu a curarei; a doente, eu a restabelecerei, e velarei sobre a que estiver gorda e vigorosa. Apascentá-las-ei todas com justiça.

Evangelho (Mt 25, 31-46)


Misericordioso conosco, Deus julgar-nos-á igualmente pelas nossas obras de misericórdia; é uma exigência de sua Lei, e Ele dá como feito a si mesmo aquilo que se fizer ao mais pequenino dos seus.


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Quando o Filho do Homem voltar na sua glória e todos os anjos com ele, sentar-se-á no seu trono glorioso. Todas as nações se reunirão diante dele e ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. Colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estão à direita: – Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do mundo, porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era peregrino e me acolhestes; nu e me vestistes; enfermo e me visitastes; estava na prisão e viestes a mim. Perguntar-lhe-ão os justos: – Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer, com sede e te demos de beber? Quando foi que te vimos peregrino e te acolhemos, nu e te vestimos? Quando foi que te vimos enfermo ou na prisão e te fomos visitar? Responderá o Rei: – Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes. Voltar-se-á em seguida para os da sua esquerda e lhes dirá: – Retirai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno destinado ao demônio e aos seus anjos. Porque tive fome e não me destes de comer; tive sede e não me destes de beber; era peregrino e não me acolhestes; nu e não me vestistes; enfermo e na prisão e não me visitastes. Também estes lhe perguntarão: – Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, peregrino, nu, enfermo, ou na prisão e não te socorremos? E ele responderá: – Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que deixastes de fazer isso a um destes pequeninos, foi a mim que o deixastes de fazer. E estes irão para o castigo eterno, e os justos, para a vida eterna.