Tecnologia e Magia nas mãos do Anticristo

Por Daniel Francisco Giaquinta

Tradução de Airton Vieira

A imagem de seu rosto em todo o mundo ao mesmo tempo

A figura do Anticristo[1] é uma verdade revelada. Como São João Evangelista o descreve reinante desde seu tempo, os Padres da Igreja –com essa autoridade que o Espírito Santo lhes deu para ensinar a Palavra de Deus– o viram como um movimento, como uma espécie de anti-igreja que trabalha contra Jesus Cristo e seu Pequeno Rebanho. Continuar lendo

Anúncios

Liturgia Diária- Domingo da Quinquagésima

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Uma nova era abre na história d humanidade. Depois de Adão, “pai do gênero humano” (Septuagésima);; depois de Noé, “pai das novas gerações” (Sexagésima), surge hoje a figura magnifica de Abraão, “pai de todos os crentes”, que nos é apresentado nas lições de matinas. 

Porque acreditou na realização das divinas promessas, é que Abraão é nosso pai na fé. E porque aceitou sacrificar Isaac, o “filho da promessa”, sobre o qual repousava toda a sua esperança, é que Deus lhe multiplicou a posteridade “como as estrelas do céu e as areias do mar”. No dizer de São Paulo, somos nós essa posteridade – Cristo e nós ao mesmo tempo; e Isaac, destinado à imolação e arrancado depois à morte, é a figura de Jesus, morto e ressuscitado. 

“Eis que subimos para Jerusalém…”. Ao lado do anúncio da Paixão, o evangelho recorda-nos, na cura do cego de nascença, o dom da fé que liberta o homem da cegueira, das trevas do pecado. A epístola, hino entusiasta de São Paulo à caridade, sublinha a transformação sobrenatural que a Redenção de Cristo deve operar nas almas. 


Páginas 130 a 135 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas, na Capela São Judas Tadeu e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Salmo 30, 3-4.2)

Sede para mim um Deus protetor, e um lugar de refúgio, em que possa me salvar. Porque Vós sois a minha fortaleza e o meu auxílio, e, para a glória do vosso nome, sereis o meu guia e o meu pastor. Sl. Esperei em Vós, Senhor; não serei confundido jamais. Pela vossa justiça, livrai-me e salvai-me. Glória ao Pai. 

Coleta

Dignai-Vos escutar, Senhor, as nossas preces, e, livres dos laços do pecado, defendei-nos de todos os males. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Epístola (I Cor 13, 1-13)


O mérito da nossa vida e a sua força de irradiação sobrenatural dependem, não da medida da nossa atividade, mas da caridade que nos anima. Infundida em nossas almas pelo Espírito santo, é ela que nos permitirá ver a Deus face a face. 


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos, Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine. Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, não sou nada. Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, de nada valeria! A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante. Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. A caridade jamais acabará. As profecias desaparecerão, o dom das línguas cessará, o dom da ciência findará. A nossa ciência é parcial, a nossa profecia é imperfeita. Quando chegar o que é perfeito, o imperfeito desaparecerá. Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Desde que me tornei homem, eliminei as coisas de criança. Hoje vemos como por um espelho, confusamente; mas então veremos face a face. Hoje conheço em parte; mas então conhecerei totalmente, como eu sou conhecido. Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade – as três. Porém, a maior delas é a caridade.

Gradual (Salmo 76, 15-16)

Vós sois o Deus que faz coisas admiráveis: Revelastes às nações o vosso poder. Livrastes, com a força do vosso braço, o vosso povo, os filhos de Israel e de José.

Trato (Salmo 99, 1-2)

Que a Terra inteira entoe um cântico de júbilo ao Senhor, e que o sirva com alegria. Entrai à sua presença rejubilando, e sabei que o Senhor é nosso Deus. Foi Ele Quem nos fez, e não nós a nós mesmos. Nós somos o seu povo, e as ovelhas dos seus pascigos.

Evangelho (Lc 18, 31-43)


“Este cego, de que nos fala o evangelho, é o gênero humano, banido da felicidade do paraíso, e que, ignorando a claridade da luz sobrenatural, se sente prisioneiro das trevas a que se condenou pelo pecado. Iluminado agora pela presença do seu Redentor, as boas obras põem-no no caminho da verdadeira vida”. (São Gregório, em matinas).


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele Tempo, Jesus tomou à parte os Doze e disse-lhes: Eis que subimos a Jerusalém. Tudo o que foi escrito pelos profetas a respeito do Filho do Homem será cumprido. Ele será entregue aos pagãos. Hão de escarnecer dele, ultrajá-lo, desprezá-lo; bater-lhe-ão com varas e o farão morrer; e ao terceiro dia ressurgirá. Mas eles nada disto compreendiam, e estas palavras eram-lhes um enigma cujo sentido não podiam entender. Ao aproximar-se Jesus de Jericó, estava um cego sentado à beira do caminho, pedindo esmolas. Ouvindo o ruído da multidão que passava, perguntou o que havia. Responderam-lhe: É Jesus de Nazaré, que passa. Ele então exclamou: Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim! Os que vinham na frente repreendiam-no rudemente para que se calasse. Mas ele gritava ainda mais forte: Filho de Davi, tem piedade de mim! Jesus parou e mandou que lho trouxessem. Chegando ele perto, perguntou-lhe: Que queres que te faça? Respondeu ele: Senhor, que eu veja. Jesus lhe disse: Vê! Tua fé te salvou. E imediatamente ficou vendo e seguia a Jesus, glorificando a Deus. Presenciando isto, todo o povo deu glória a Deus.

Ofertório (Salmo 118, 12-13)

Bendito sois Vós, Senhor! Ensinai-me a andar nos caminhos da vossa lei, e a pronunciar, com os meus lábios, os decretos da vossa boca.

Secreta

Que esta vítima, Senhor, nos purifique dos nossos pecados, e santifique o corpo e a alma dos vossos súditos, a fim de celebrarem dignamente este sacrifício. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Comunhão (Salmo 77, 29-30)

Comeram e saciaram-se à vontade, e o Senhor lhes deu o que queriam: não foram malogrados os seus desejos.

Pós-comunhão

Nós Vos suplicamos, Senhor onipotente, que este divino alimento, agora recebido, nos projeta de todos os revezes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 


PARTITURAS

*Por motivos técnicos não foi possível a postagem dos áudios correspondentes às partituras postadas. 

Liturgia Diária- 09/02/2018

SÃO CIRILO DE ALEXANDRIA, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In Medio”, com orações próprias

Foi Patriarca de Alexandria, umas das metrópoles orientais, e um dos mais acérrimos defensores da fé cristã contra as investidas de Nestório, que negava a unidade da pessoa em Jesus Cristo. Presidiu o Concílio de Éfeso, em 431, como delegado do Pontífice Romano, e fez definir que, sendo Jesus Cristo, Filho de Deus, ao mesmo tempo Deus e Homem perfeito, a Virgem Santíssima se devia chamar verdadeiramente de Mãe de Deus. Morreu em 444. A Igreja o considera um dos seus grandes doutores. Seu comentário ao Evangelho de São João é um dos mais ricos que os Santos Padres nos deixaram.


SANTA APOLÔNIA, Virgem e Mártir

Comemoração- Comum de São Cirilo, com 2ªs orações da Missa “Loquebar”

Esta jovem mártir de Alexandria foi presa e executada cerca de 250, por ocasião de um motim que se levantou, na cidade, contra os cristãos. Partiram-lhe os dentes e a piedade cristã ficou a invocá-la como advogada das dores de dentes.


Páginas 979, 980, 856 a 860 e 870 a 875  do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Epístola (II Tim 4, 1-8 )

Leitura da Segunda Carta de São Paulo Apóstolo a Timóteo. 

Caríssimo, eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino: prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir. Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério. Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição.

Evangelho (Mt 5, 13-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus. Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição. Pois em verdade vos digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da lei. Aquele que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar assim aos homens, será declarado o menor no Reino dos céus. Mas aquele que os guardar e os ensinar será declarado grande no Reino dos céus.

 

Liturgia Diária- 08/02/2018

SÃO JOÃO DA MATA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi”, 1ª do comum dos confessores, com Coleta própria

Nasceu na Provença. Ordenado sacerdote em Paris, retirou-se em breve para o ermo, consciente da missão superior a que Deus o chamava, e após três anos de oração e recolhimento, fundou a Ordem da Santíssima Trindade, cujos membros tinham como objetivo o resgate dos cristãos das mãos dos muçulmanos. Novas casas se fundaram e os cativos resgatados foram sem conta. São João da Mata viveu os dois últimos anos em Roma, onde morreu em 17 de dezembro de 1213. 

LEITURAS

Leitura (Eclo 31, 8-11)

Leitura do Livro do Eclesiástico

Bem-aventurado o homem que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez. Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.

Evangelho (Lc 12, 35-40)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.